fotografia abstrata, fotografia conceitual, geometria, geométrico, fotografia autoral, fine art photography, art, arte brasil, fotógrafos brasileiros, fotografia contemporânea, ordicalder, ordi calder, fotografia edição limitada, arte investimento, fotografia para colecionar
Fotógrafo Fine Art com trabalho Autoral reconhecido e premiado em dezenas de exposições e concursos e publicações, nacionais e internacionais, Ordí Calder percebe a poesia que subjaz ao "Real construído em formas geométricas". Seu Olhar é seduzido pelas formas estéticas desenhadas de luz do sol em sombras, ao incidir estruturas e artefatos construídos pelas mãos humanas. A Geometria é um valor imutável dos Cosmos, como as Cores e as Notas musicais e a Eletricidade. Calder entende suas fotografias como mandalas que transmitem através da luz refletida no presente, que ativam as ondas capturadas, no ponto intrínseco formado por seu ponto de vista inextricável, a câmera fotográfica e, a realidade que presenciava naquele momento do Continuun Espaço-Tempo. A nível Quântico, somos todos feitos de ondas a vibrar desde o Vácuo Quântico e quando há o encontro de nossas ondas, nossa frequência, com as ondas capturadas nas Obras de Ordí Calder (acontece) o extraordinário encontro de ondas que podem transcender aquele momento e criar outras ondas, que criam outras... ou, a depender das frequências, sendo de alturas diferentes, uma onda suplanta a outra, n repercutindo em subjetivos enlevos de subjetividade. N repercutindo em viagens interiores a despertar memórias, associações, metáforas e comparações, n despertando a alma.
Vortice (1 de 1)
XADREZ (1 OF 1)
Waves (1 de 1)
Contemporary Inscriptions (1 de 1)
Light Rail
Simetria (1 de 1)
String Shadows (1/1)
Baluarte (1 de 1)
Sinfonia (1 de 1)
Quadrado² (1 de 1)
Harmonia (1 de 1)
Metropolis (1 de 1)
Tríade (1 de 1)
Caixa de Luz (1 de 1)
Sensibilidades (1 de 1)
DNA - Nuances da Natureza (1 de 1)

Grafias de Luz, fatos gráficos 2009-2002

A luz do sol desenha em sombras ao incidir sobre estruturas arquitetônicas construídas pelas mãos humanas e, projetar grafias, sinais e símbolos efêmeros sobre superfícies também artificiais. Ao fotografar as grafias transforma-se o efêmero em fatos gráficos, que podem ser compartilhados e sensibilizar outras consciências em futuros espaços-tempos e, influenciar na própria confecção do Por Vir, ao expressar as verdades abstratas inerentes as formas sagradas da do Cosmos. Acima como abaixo, o que... A luz do sol desenha em sombras ao incidir sobre estruturas arquitetônicas construídas pelas mãos humanas e, projetar grafias, sinais e símbolos efêmeros sobre superfícies também artificiais. Ao fotografar as grafias transforma-se o efêmero em fatos gráficos, que podem ser compartilhados e sensibilizar outras consciências em futuros espaços-tempos e, influenciar na própria confecção do Por Vir, ao expressar as verdades abstratas inerentes as formas sagradas da do Cosmos.
Acima como abaixo, o que esta no mundo maior também está no mundo menor.

Ordi Calder, fotógrafo fine art internacional
Alimentado por Artmajeur