fotografia abstrata, fotografia conceitual, geometria, geométrico, fotografia autoral, fine art photography, art, arte brasil, fotógrafos brasileiros, fotografia contemporânea, ordicalder, ordi calder, fotografia edição limitada, arte investimento, fotografia para colecionar
Fotógrafo Fine Art com trabalho Autoral reconhecido e premiado em dezenas de exposições e concursos e publicações, nacionais e internacionais, Ordí Calder percebe a poesia que subjaz ao "Real construído em formas geométricas". Seu Olhar é seduzido pelas formas estéticas desenhadas de luz do sol em sombras, ao incidir estruturas e artefatos construídos pelas mãos humanas. A Geometria é um valor imutável dos Cosmos, como as Cores e as Notas musicais e a Eletricidade. Calder entende suas fotografias como mandalas que transmitem através da luz refletida no presente, que ativam as ondas capturadas, no ponto intrínseco formado por seu ponto de vista inextricável, a câmera fotográfica e, a realidade que presenciava naquele momento do Continuun Espaço-Tempo. A nível Quântico, somos todos feitos de ondas a vibrar desde o Vácuo Quântico e quando há o encontro de nossas ondas, nossa frequência, com as ondas capturadas nas Obras de Ordí Calder (acontece) o extraordinário encontro de ondas que podem transcender aquele momento e criar outras ondas, que criam outras... ou, a depender das frequências, sendo de alturas diferentes, uma onda suplanta a outra, n repercutindo em subjetivos enlevos de subjetividade. N repercutindo em viagens interiores a despertar memórias, associações, metáforas e comparações, n despertando a alma.

Voltar para a lista

Adicionado dia 9 de mai. de 2018

Estética e luz: vida e obra de Ordí Calder


SESC Cultura | A obra de um artista plástico diz muito sobre sua história. Nas fotografias de Ordi Calder, é possível perceber uma criança curiosa e observadora. Exatamente como ele foi. “Desde pequeno ficava tentando compreender as obras que via. Sou autodidata e, assim, comecei a estudar música e fotografia”, comentou o artista em seu pronunciamento em um vernissage realizado no Sesc Palmas (TO).
http://www.sescto.com.br/home/noticia-1424622205
Na juventude, Ordi cursou História e fez pós-graduação em Design Gráfico. Sua primeira exposição fotográfica foi em 2009, em uma unidade do Sesc. “Na época, selecionei sete fotos temáticas sobre Geometria Sagrada”.

Em linhas gerais, a Geometria Sagrada é o estudo das ligações entre as proporções e formas com o objetivo de buscar a compreensão sobre a vida. O assunto está presente em diversas obras de Ordi, que desperta, também, reflexões sobre a estética e o belo por meio das imagens.

O tema também esteve presente em sua exposição na Galeria Sesc de Artes, em Palmas (TO), em 2014. Para a capital tocantinense, o artista trouxe 16 obras e, entre elas, algumas telas que também compõem acervo de galerias internacionais.

“Comecei a participar de grupos de fotografia na internet, mostrando meu trabalho. Uma de minhas fotos foi selecionada pela Federação Internacional de Arte Fotográfica (FIAP), sendo a única foto brasileira premiada”, contou o artista.

Sesc Amazônia das Artes
Por meio do projeto Sesc Amazônia das Artes, Ordi Calder circulou pelo Brasil apresentando as obras da exposição Grafias de Luz, Fatos Gráficos. “Foi muito importante participar do projeto e expor no Sesc. Esta é uma porta que se abre, e talvez seja a maior delas”, afirma o artista.

O Amazônia das Artes tem o intuito de estabelecer diálogo, troca e conhecimento sobre a arte produzida na região amazônica. As linguagens artísticas dança, música, teatro, cinema, performances e artes plásticas integram a programação do evento, que tem como principal objetivo difundir a cultura produzida no Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e Piauí, que é o estado convidado.

Sobre a exposição, Ordi conta que o intuito das obras é a busca pela estética. “É condição natural do ser humano apreciar o belo e, a partir do momento que você faz uma fotografia, faz uma intersecção no tempo. Gosto muito desses conceitos e acho que este é o meu melhor trabalho”, concluiu.

Atualmente, Ordi tem 45 trabalhos selecionados para 34 exposições internacionais. Ao todo, são 12 trabalhos premiados, sendo um "Accepted Award-FIAP" Federação Internacional de Arte Fotográfica.
http://www.sescto.com.br/home/noticia-1424622205

 

Ordi Calder, fotógrafo fine art internacional
Alimentado por Artmajeur